Home  |  Inscrição Sócios  |  Apadrinhamentos  |  Inscrição Newsletter  |  Loja

Informação de última hora: Por motivos alheios à organização, as actividades de Sábado, dia 14, serão realizadas num novo local - a aldeia de Serapicos. Realizar-se-ão todas as actividades previstas, excepto a demonstração de elaboração de escrinhos.

Valor da Inscrição

Sócios AEPGA
 ou madrinhas e padrinhos do Burro de Miranda*: 35 euros
Não sócios AEPGA: 50 euros
Crianças com idades inferiores a 12 anos: redução de 50% no valor da inscrição

*A inscrição como sócio da AEPGA ou padrinho e madrinha pode ser feita em simultâneo com o pagamento da inscrição na actividade (2€ até aos 12 anos, 10€ dos 13 aos 25 anos e 20€ dos 26 anos em diante), beneficiando deste modo do desconto de sócio (para mais informações consulte http://aepga.pt/inscricao-socios/beneficios-1929472734/). Não é necessário o pagamento de uma jóia de inscrição, os valores indicados correspondem quota anual.

O preço inclui:
- O almoço, o jantar e o magusto de Sábado; 
- O almoço e o magusto de Domingo; 
- Passeio com burros – 1 burro por cada grupo de 4 a 6 pessoas;
- Todas as actividades que constam no programa;
- Seguro de acidentes pessoais.

Formalização da inscrição
A sua inscrição só será validada após o pagamento. Caso efectue o pagamento por transferência bancária, agradecemos o envio do comprovativo para o email burranco@gmail.com. Aos participantes inscritos que não compareçam no dia sem justificação, não será devolvido o dinheiro.

Informações complementares
- As dormidas, incluindo a sua reserva, ficam à responsabilidade de cada participante.
- Aconselhamos os participantes a trazerem roupa e calçado quente e confortável para caminhar, bem como um impermeável, no caso de chover.
- Os participantes devem ainda trazer água e um pequeno lanche para os percursos e para meio da tarde (sobretudo quem vier acompanhado de crianças).
- Para qualquer esclarecimento ou mais alguma informação, por favor, contacte-nos para os números 92 5790396(7).

______________________________________________________________________________________________________

Sobre a Palombar - Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural (www.palombar.pt)

A Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000, que tem como principais objectivos a conservação dos ecossistemas agrícolas e selvagens do nordeste transmontano, assim como a preservação do património edificado e respectivas técnicas tradicionais de construção.

Através de uma acção continuada em diversas frentes, a Palombar pretende sobretudo dinamizar territórios rurais, frequentemente em estado de abandono, privilegiando não só a intervenção imediata no terreno, mas também a transmissão do conhecimento que orientou a gestão sustentável da paisagem pelas populações durante séculos.

Assim, contam-se entre as suas actividades a reflorestação de árvores autóctones, a manutenção de pombais tradicionais, a recuperação de elementos da arquitectura tradicional e a organização de cursos de formação em técnicas de construção tradicionais, entre muitas outras.


Sobre a Montis - Associação de Conservação da Natureza  (http://montisacn.blogspot.pt/)

A MONTIS tem como objectivo central gerir territórios, com relevância em termos da conservação dos valores naturais. Acreditamos que a natureza tem valor de mercado, pode permitir valorizar terrenos abandonados e regiões despovoadas, criando emprego e riqueza.

Inicialmente concentrará a sua actividade nas serras envolventes do Vouga e Paiva (Freita, Arada, Montemuro, Lapa, Caramulo) mas com o objectivo de se poder estender a outros locais do território nacional.
 

Magusto Musical com Lenga Lenga (http://www.lengalenga.net/)

Lenga Lenga: Um grupo de quatro elementos que fomentam a passagem do mais importante testemunho tradicional dos seus antepassados! Língua, Cantares, Danças Mistas e Pauliteiros! Os trajes com que o grupo se apresenta são de confecção tradicional à imagem dos velhos gaiteiros mirandeses.

Os instrumentos são réplicas autênticas tanto em sonoridade timbrica, como na sua ornamentação externa. Fiéis à melodia tradicional, trabalhando os ritmos e o timbre oral da língua mirandesa!

As origens: O grupo data de 19 de Julho de 2000, com a formação inicial do trio tradicional, a formação actual é de quatro elementos, tendo como objectivos desenvolver o repertório Mirandês estudando, recolhendo e criando novos temas tradicionais, incentivando assim o gosto pela gaita-de-foles mirandesa, flauta pastoril (três buracos), cantigas tradicionais, romances e danças dos pauliteiros.

_________________________________________________________________________________

Cartaz: Gonçalo Mota