Home  |  Inscrição Sócios  |  Apadrinhamentos  |  Inscrição Newsletter  |  Loja
Informações Brano 2018

Valor da Inscrição

Sócio da AEPGA e madrinhas ou padrinhos do Burro de Miranda*: 45 euros
Não sócios da AEPGA: 60 euros
A inscrição das crianças com idade inferior a quatros anos é gratuita. A partir dessa idade e até aos 10 anos, usufrui de um desconto de 50% na inscrição.

*A inscrição como sócio da AEPGA pode ser feita em simultâneo com o pagamento da inscrição na actividade (5€ até aos 12 anos, 10€ dos 13 aos 25 anos e 20€ dos 26 anos em diante), beneficiando deste modo do desconto de sócio (para mais informações consulte aqui). Não é necessário o pagamento de uma jóia de inscrição, os valores indicados correspondem à quota anual.


O que inclui:

- o almoço, prova de vinhos e jantar de Sábado;
- o almoço de Domingo;
- o passeio com burros – 1 burro por cada grupo de 4 a 6 pessoas;
- todas as actividades que constam no programa;
- seguro de acidentes pessoais.


Validação da inscrição

A sua inscrição só será validada após o pagamento. Caso efectue o pagamento por transferência bancária, agradecemos o envio do comprovativo para o e-mail: aepga@aepga.pt. Aos participantes inscritos que não compareçam no dia sem justificação, não será devolvido o valor da inscrição.


Informações complementares

- As dormidas, incluindo a sua reserva, ficam à responsabilidade de cada participante;
- Aconselhamos os participantes a trazerem roupa e calçado quente e confortável para caminhar, bem como um impermeável, no caso de chover.
- Os participantes devem ainda trazer água e um pequeno lanche para meio da manhã e da tarde (sobretudo se vier acompanhado de crianças).
- Caneca - um objecto essencial nos nossos eventos! Pode trazer a sua caneca (com cerca de 30 cl) ou obtê-la por empréstimo com uma caução de 1€ no secretariado da actividade. No final, pode devolvê-la e reaver a sua caução. A ideia é agradar a todos e principalmente eliminar os copos descartáveis.
- No evento, existirá um veículo de apoio que acompanhará o passeio equipado com os primeiros socorros e transportará os condutores até aos seus automóveis no final do passeio realizado, no dia 11 de Novembro, entre a aldeia de Paradela e a capela de San Martinico.
- Para qualquer esclarecimento ou mais alguma informação, por favor, contacte-nos para os números 92 5790397(1);


**************

Passeio com Burros

O passeio com burros é de dificuldade fácil/média e foi delineado tendo em conta a beleza paisagística do Planalto Mirandês, com passagem por antigos caminhos rurais e aldeias singulares. O passeio com burros será sempre acompanhado por técnicos da AEPGA e será dada - antes do passeio - uma breve explicação sobre as necessidades e os cuidados a ter com estes animais.

Os Burros que integrarão o passeio deverão ser partilhados pelos participantes do Magusto Musical, fazendo-se trocas durante o percurso entre a caminhada e a montada. No entanto, e porque as crianças se cansam com mais facilidade dar-lhes-emos prioridade para montar o Burro.

Aconselhável trazer: água, lanche - principalmente - se vier acompanhado por crianças, calçado adequado e roupa confortável para caminhar e montar, chapéu, protector solar e binóculos.

Os Burros são acima de tudo os nossos companheiros de viagem, por isso devemos respeitar a sua capacidade de carga e o esforço despendido em cada passeio. Em zonas de maior dificuldade como descidas ou subidas íngremes, a progressão faz-se a pé, com o burro à rédea.

No evento, existirá um veículo de apoio que acompanhará o passeio equipado com os primeiros socorros e transportará os condutores até aos seus automóveis no final dos passeios realizados.


Cuidados a ter com os Burros durante o passeio

- Mantenha o Burro sempre ao seu lado, sem que a sua cabeça ultrapasse o seu corpo. Quando a cabeça do animal passa para a frente do seu corpo, este começa a ganhar confiança e rapidamente dará consigo a ser puxado pelo Burro.

- Tenha sempre cuidado quando passar pela traseira dos animais. Normalmente não dão patadas às pessoas, mas num ambiente estranho ou na presença de outros burros poderão dar coices entre eles.

- Evite dar de comer ao Burro, ou passará a sofrer uma perseguição apertada aos seus bolsos e mãos.

- Nunca enrole a rédea à volta da sua mão ou braço. Poderá ser arrastado e facilmente magoar-se, caso o Burro se assuste e tente escapar.

- Evite movimentos bruscos e ruídos fortes que possam assustar o Burro. Aproxime-se lateralmente do animal de maneira a que este o veja em todo o percurso.

- Tenha paciência com o seu companheiro de viagem. Por vezes o Burro pode deparar-se com situações ou objectos estranhos (tampas de saneamento, sombras, poças de água) não querendo continuar a caminhar. Nestas situações deverá detectar o que se passa e tentar ultrapassar, rodeando-o, desviando-se ou convencendo o animal a ganhar coragem. Em último caso, peça ajuda a alguém da organização.

- Se passar por algum caminho cuja passagem do animal possa ser dificultada, deverá deixar a rédea mais comprida e deixá-lo escolher o melhor caminho por onde quer passar.

- Se notar alguma alteração ou problema no andamento ou comportamento do burro que vai consigo, por favor avise alguém da organização.

- Nunca deixe o animal sozinho. Ele poderá fugir ou causar prejuízos nas culturas de alguém.

- Durante as paragens, se precisar de deixar o burrico, avise alguém da organização. Os animais deverão ser presos de forma especial para evitar estrangulamentos ou embaraços.

- O material que lhe é entregue juntamente com o burro (alforja, albarda, cabeçada, manta) é da sua responsabilidade. Vá com atenção durante o percurso para não perder nenhum desse material.

********

Capela de San Martinico

A capela de São Martinico fica situada no termo de Paradela, quase nos limites com Aldeia Nova. Está implantada num pequeno prado baldio que é também uma encruzilhada de caminhos, ainda no Planalto, mas já quase no início das Arribas do Douro. É uma capelinha tão pequena que mal lá caberão duas ou três pessoas em simultâneo, e talvez daí venha o nome que lhe dão, colocando o santo no diminutivo, o que é coisa pouco usual.

Dizem-nos que esta capela será dos princípios do século XX, e lá está a data de 1918, mandada construir por uma família que tinha devoção a São Martinho, e na fachada surgem as letras M. F. P. J. // J. P.

*************

Cartaz: Gonçalo Mota