www.aepga.pt » A espécie
28 de Janeiro de 2012
 

Origem da Espécie

Uma das teorias aceites sobre a filogenia dos asininos domésticos, diz-nos que estes se dividem em dois grandes grupos:
• O tronco europeu, Equus asinus europeus, provavelmente com origem mediterrânea;
• O tronco africano, Equus asinus africanus, proveniente da bacia do Nilo.

Segundo alguns autores, o burro (E. asinus) terá sido domesticado antes do cavalo. Os vestígios mais antigos de asnos domésticos remontam ao final da idade de Bronze e procedem do Egipto. Na Europa admite-se que a sua chegada tenha ocorrido no quinto milénio antes de Cristo, tendo-se expandido por todo o continente até à idade antiga clássica.
A domesticação do burro com o consequente surgimento e expansão do tronco europeu, da sub-espécie, E. a. europeus, terá ocorrido devido à utilização desta espécie para alimentação humana, produção de híbridos e mais tarde para os serviços de carga e transporte. Uma característica interessante deste período de maneio primitivo era a utilização unicamente de burras e não garanhões, sendo a reprodução assegurada através da cobrição com o garanhão selvagem.
Como já foi referido anteriormente, a sub-espécie E. a. europeus correspondente ao tronco europeu da espécie (E. asinus) terá sido precursora da maioria das antigas raças europeias.
De acordo com as condições orográficas, climáticas e ecológicas existentes no Continente Europeu terão surgido diferentes variedades de burro de acordo com os distintos propósitos dos criadores de cada região geográfica.
Através do processo de domesticação surgiram algumas das principais raças actualmente existentes na Europa. São exemplos: a raça Catalã; a raça Zamorano-Leonesa (Espanha); a raça Piamonte, Sardenha e Sicília (Itália); a raça Poitou e Gasconha (França).
Por sua vez a sub-espécie E. a. africanus terá originado algumas raças existentes na Europa, caso da raça Andaluz e Cordovesa (Espanha).

 

©2005 Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino
webmaster@aepga.pt

Recomenda-se Microsoft® Internet Explorer 6.0+ 
Resolução de 800x600 ou superior